Buscar
  • Yuri Araujo

Justiça e amor político

Temos uma nação para cuidar e precisamos apurar o senso de justiça para fazer escolhas edificantes, enquanto cidadãos e líderes políticos. Para isso, precisamos nos guiar pelos valores de Deus, meditando sobre sua palavra e orando muito por sabedoria e discernimento. Purificar o nosso coração também é um meio de limpar os olhos para uma visão mais clara sobre a realidade.


Não podemos seguir dois senhores. Seguimos Jesus ou seguimos o dinheiro, ou uma ideologia, ou um partido, ou um ser humano acima de Deus. O problema é que, fora Jesus que é Deus, os demais senhores não são o Bom Pastor. Costumam nos levar a cometer injustiças, pois nos separam do todo, já que representam uma parte, e visam coisas imediatas e não eternas. O problema de nos separar dos muitos irmãos para assumir um lado é que tendemos a aceitar os erros do nosso grupo e odiar os acertos do lado contrário. Dessa forma, naturalmente, tomamos o mal por bem e o bem por mal.


Mesmo que tenhamos um líder prudente, este pode errar em determinado momento e precisamos nos manter acordados, focados no Senhor, de modo que não corramos o risco de o apoiar no erro ou fazer igual. Se houver espaço, é bom até exortar o líder. Com respeito à sua autoridade, claro.


Devemos ser atentos e lembrar que toda injustiça, além de ferir nossa amizade com Deus, rouba a esperança de muitos e, por consequência, o ânimo de manter virtudes que custam renúncias. Num país em que os bem-feitos, muitas vezes, são desvalorizados pela indiferença e os malfeitos, premiados por interesse, é mais difícil continuar se dedicando ao trabalho árduo e honesto. A violência é filha das injustiças sociais e afilhada do mau exemplo. Temos uma nação para cuidar e precisamos semear justiça com bondade e diálogo com altruísmo, que chamo de “amor político”, para colher a paz, a completa prosperidade. Deus abençoe você.


#amor #amorpolitico #fé #paz #sabedoria #esperança #ObrigadoSenhor



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo